Geolocalização – Crie um grande negócio com ela

Quando a gente fala em geolocalização, a primeira coisa que venha à nossa mente é o GPS do carro. Trocando em miúdos, geolocalização é o processo de identificação geográfica de uma pessoa ou aparelho por meio do processamento de informação digital pela internet.

Geolocalização – Crie um grande negócio com ela
Quando a gente fala em geolocalização, a primeira coisa que venha à nossa mente é o GPS do carro. Trocando em miúdos, geolocalização é o processo de identificação geográfica de uma pessoa ou aparelho por meio do processamento de informação digital pela internet.

O que não é tão evidente é o potencial de bons negócios que se escondem sob essa bandeira, “geolocalização”. Até mesmo num mercado saturado como o de mobilidade urbana e transporte inteligente – o da conexão de passageiros e motoristas –, é possível cavar nichos, encontrar um diferencial interessante, e gerar um bom negócio.

O exemplo aqui é prata da casa, o aplicativo 55, que nós criamos para o serviço 55. O app foi desenvolvido por nós para Android e iPhone.
Tecnicamente falando, o 55 é similar ao Uber ou ao 99 – é uma plataforma de tecnologia que conecta motoristas com usuários por meio de um aplicativo. Mas o serviço trouxe diferenciais. Entre as opções de motorista, o passageiro pode escolher se quer que ser
transportado por alguém do sexo masculino ou feminino.

A escolha é feita no app. Muitas mulheres preferem ser transportadas por outras mulheres. Às vezes, os pais preferem que uma motorista mulher leve os filhos à escola ou ao dentista. O 55 veio suprir essa demanda do mercado.

Desde que foi lançado (por enquanto em Curitiba e região), em dezembro de 2017, o serviço vem crescendo rapidamente. É um case de sucesso que nos enche de orgulho. Prata da casa? Ouro, seria melhor dizer. Quer outro exemplo de app que transformou a geolocalização em bom negócio?

O Postmates.
O app surgiu nos EUA, em 2015, como um sistema inteligente de delivery de comida. O cliente faz (de casa, do trabalho, ou de onde estiver) um pedido num restaurante que tenha parceira comercial com o aplicativo, e o motorista/entregador do Postmates (geograficamente
mais próximo do estabelecimento) apanha as iguarias e as entrega no local designado pelo cliente.

No aplicativo, é possível acompanhar o trajeto do entregador, e quantos minutos faltam para a comida chegar. Em San Francisco e Nova York, muitos dos entregadores usam bicicleta.

O Postmates expandiu, e hoje faz entrega de virtualmente qualquer mercadoria: roupas, tênis, compras de supermercado… o que você imaginar. Diversos concorrentes surgiram na esteira do Postmates, inclusive no Brasil (como Rappi e o Glovo): aplicativos de serviços que “entregam de tudo”, como um vinho rosé às quatro da manhã, ou o xampu que faltou às nove da noite. Mas dentro desse “entregar de tudo” ainda há muito espaço no mercado para serviços nichados. A imaginação é o limite. (Sobre o Postmates, é uma pena que não possa ser acessado no Brasil, e gera uma antipática mensagem de acesso negado, no website).

Já o Deliveries, app recentemente lançado, também no mercado norte-americano, permite que você saiba exatamente estão onde as suas encomendas de FedEx, Amazon, UPS etc. E quantos dias faltam para serem entregues. É um aplicativo que organiza num só lugar o emaranhado de informações: múltiplos pedidos e itinerários, múltiplas empresas de transporte de mercadorias, múltiplos locais de envio, múltiplas datas de recebimento.

Mal foi lançado, o app acabou de ser eleito o melhor “tracker” (rastreador) de mercadorias entre os aplicativos Android, pelo site Android Central

São casos que servem de inspiração para inovar. E, claro, nós queremos desenvolver o aplicativo do seu negócio inovador. Queremos ser o parceiro estratégico na história de sucesso do seu empreendimento.